18 de novembro de 2010

Entrevista com o escritor esperantinense Roque Neto

Mais de 18 anos depois de ter saído de Esperantina pela primeira vez, Roque Neto concedeu entrevista ao PORTALESP. Nesta entrevista ele comenta sobre sua formação acadêmica, a vida nos Estados Unidos, algumas lembranças do tempo em que vivia no Piauí, e claro, sobre seu próximo livro (“Narciso: Tédio e Fúria”) que será lançado nas próximas semanas.

Nosso entrevistado é membro da numerosa família Amorim. Em Esperatina, estudou em escolas tais como Umbelino Rebêlo, Petrônio Portela e Leonardo das Dores. E lembra-se com orgulho dos tempos em que a professora Rociclé era diretora do colégio Petrônio Portela.

PORTALESP - Há quanto tempo você saiu de Esperantina?
ROQUE NETO - Saí de Esperantina há 18 anos (Uau. O tempo voa!). Fui para Teresina onde fiz o Ensino Médio. De lá fui para São Paulo, depois Porto Alegre, Brasília, retornei a São Paulo e atualmente me encontro em San Francisco, Califórnia, nos Estados Unidos.

PORTALESP
- Qual sua formação? Ainda está estudando?
ROQUE NETO - Minha formação acadêmica inclui graduação em Filosofia, duas especializações, uma em Gestão Escolar e outra em Psicopedagogia. Em 2008, concluí o Mestrado em Educação. Atualmente, além do Doutorado em Educação, também estou estudando Psicologia (graduação).

PORTALESP - Sua área de atuação?
ROQUE NETO - Em uma palavra diria “Educação”. Educação que acontece na sala de aula, mas também em atividades formativas de curta duração. Educação que é continuada através dos textos que escrevo semanalmente para o Blog Sentido.
Além disto, durante três anos (2005-2008) além de ser o secretário da Rede La Salle, também coordenei o setor de comunicação e marketing desta instituição. Esta experiência me colocou em contato com profissionais da área com quem continuo aprendendo até hoje, e que têm me dado uma força na divulgação do meu próximo livro.

PORTALESP - Quantos livros já escreveu?
RQOUE NETO - Publiquei dois livros em parceria. O primeiro foi o “Temas para o Acompanhamento Vocacional” (2003), destinado a ajudar jovens a crescerem em auto-conhecimento, para então darem um passo seguinte, que é a escolha do estilo de vida que desejam assumir. O segundo foi “Ética e Moral na Educação” (2009), em parceria com a Dra. Margaréte Berkenbrock, que foi minha orientadora no Mestrado.
Acabo de escrever um romance em inglês, sobre o qual manterei certo segredo, pois ainda há muitos passos a serem dados para que uma futura publicação venha a acontecer… É nisto que estou trabalhando nas horas vagas.

PORTALESP - Qual seu próximo lançamento?
ROQUE NETO - O próximo lançamento será “Narciso: Tédio e Fúria”. Minha primeira obra ficcional. Ao escrevê-lo, decidi fazer uma homenagem a Esperantina. Assim, a história contada neste livro se passa em nossa cidade. Entretanto, desde já é importante deixar claro que a Esperantina do livro é a Esperantina que está na minha cabeça, com alguns traços de realidade, mas também com certas alterações que julguei necessárias para o desenvolvimento coerente da história. É um livro polêmico… Há cenas fortes que surpreenderão os leitores, especialmente meus conterrâneos.

PORTALESP - Tem algum pensamento que lhe inspira? 
ROQUE NETO - A frase que tem me inspirado neste último ano é uma de Jonathan Swift: “Que você possa viver todos os dias de sua vida”. Algumas pessoas vivem apenas a metade da vida, porque passam muito tempo lamentando o passado ou perdidos na ansiedade provocada pela incerteza do futuro.

PORTALESP - De que sente saudade de Esperantina.
ROQUE NETO - Ultimamente tenho sentido saudades do feijão com abóbora e quiabo, e da carne seca feitos na casa da minha avó Odete Amorim (risos). Falando sério, quando penso em Esperantina, lembro dos tempos em que meus vizinhos, minhas irmãs e eu brincávamos na rua e também na praça Diórgenes Rebêlo. Foi importante crescer em um lugar onde todos conheciam meus avós, pais, tios etc. Era como se a cidade inteira fosse uma grande família.

PORTALESP - Tem planos de desenvolver algum trabalho em sua cidade natal? Qual?
ROQUE NETO - Sempre que vou de férias, tenho dado palestras em escolas e em outros ambientes. Mesmo sendo meu (curto) período de descanso, é sempre um prazer poder dividir um pouco do que sei e sou com as pessoas de minha cidade.
Ao decidir que o local do lançamento de “Narciso: Tédio e Fúria” seria em Esperantina e não em um shopping center do Rio de Janeiro, a minha intenção foi oferecer mais uma oportunidade de crescimento cultural para meus conterrâneos e, claro, de celebrar com eles este momento especial.
Entre os trabalhos que já desenvolvi em Esperantina, os que mais me dão satisfação são os cursos de formação para educadores, frutos da parceria entre a Rede La Salle e a AMARE. Ao retornar ao Brasil em alguns anos, farei o possível para que atividades como estas possam continuar acontecendo.

PORTALESP - Se alguém desejar entrar em contato, como faz?
ROQUE NETO - É fácil ficar em contato comigo pelas redes sociais: Orkut, Facebook e Twitter. O mais simples talvez seja o twitter ( http://twitter.com/RoqueANeto)

Considerações finais

Em primeiro lugar, quero aproveitar a oportundiade para convidar meus conterrâneos a comparecerem ao lançamento do livro “Narciso: Tédio e Fúria” que acontecerá no Clube Recreativo Princesa do Longá, na noite de 15 de dezembro próximo.

Para aqueles esperantinenses quese encontram longe de nossa cidade, convido a visitarem o site do livro ( www.narcisotedioefuria.com.br ) Lá poderão acompanhar o diário de Francisco, protagonista do livro, e EM BREVE também poderão adquirir o livro. O site tem sido atualizado diariamente.

Finalmente, agradeço ao PORTALESP pelas oportunidades que vocês têm me oferecido. Tanto com a publicação dos textos do Blog Sentido quanto por esta entrevista, e também pela possibilidade de ter notícias de Esperantina onde quer que eu esteja. Todos os dias acesso o PORTALESP e me sinto conectado com minha gente.

Vejo vocês no Clube Recreativo, dia 15 de dezembro, às 19 horas.

Capa do livro

12 comentários:

  1. Antonio Carlos Ferreira15 de novembro de 2010 09:30

    Vou comprar este livro, admiro muito o trabalho do Roque.

    ResponderExcluir
  2. São poucas cabeças iluminadas como a de Roque. Ah, ele encara a cidade com paixão. Este livro nos traz a chance de perceber, de descobrir a alma e a vocação de nossa Esperantina. A sociedade tem se mantido omissa em tantas questões cruciais como a do abandono de menores, a grave desfiguração da juventude pelas drogas, a conivência, a falta de atitude cidadã.
    Roque, sei do seu talento e que você vai sacudir, eletrizar com este livro.
    NARCISO – TÉDIO E FURIA vai ser o assunto mais badalado e comentado de todas as rodas - de fofoca e de sala de aula, em Esperantina. Quem lê este romance, vê sua vida profundamente mudada, SE LEVANTA E VAI SER UM CIDADÃO PARA FAZER A DIFERENÇA.

    ResponderExcluir
  3. São poucas cabeças iluminadas como a de Roque. Ah, ele encara a cidade com paixão. Este livro nos traz a chance de perceber, de descobrir a alma e a vocação de nossa Esperantina. A sociedade tem se mantido omissa em tantas questões cruciais como a do abandono de menores, a grave desfiguração da juventude pelas drogas, a conivência, a falta de atitude cidadã.
    Roque, sei do seu talento e que você vai sacudir, eletrizar com este livro.
    NARCISO – TÉDIO E FURIA vai ser o assunto mais badalado e comentado de todas as rodas - de fofoca e de sala de aula, em Esperantina. Quem lê este romance, vê sua vida profundamente mudada, SE LEVANTA E VAI SER UM CIDADÃO PARA FAZER A DIFERENÇA.

    ResponderExcluir
  4. Alfredo Cury Rezzende15 de novembro de 2010 12:48

    Sem dúvida, este livro está na lista das minhas próximas leituras. Estou acompanhando o site do Diário desde o princípio, e não aguento mais de curiosidade!

    ResponderExcluir
  5. Tive a grande chance de trazer o Roque para fazer uma palestras com os pais da Escola Municipal Umbelino Rebêlo, e os ensinamentos que ele deixou estão dando certo tanto por parte dos pais como da escola, foram apenas três horas de palestra mais aprendemos bastante e esperamos muito outro encontro como aquele de suma importância para a educação. Parabéns pelo seu trabalho,e com certeza estaremos no lançamento de seu livro. Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Conheço o Roque e sei da sua determinação em tudo o que empreende. O amor que ele tem por sua terra se expressa no trabalho voluntário que tem feito.
    Compareçam todos ao lançamento de Narciso - tédio e fúria.

    ResponderExcluir
  7. Tive a oportunindade de participar de palestras feitas pelo Roque na entidade Amare por duas vezes e gostei muito, pois é uma pessoa com bastante competencia e seguro naquilo que fala, espero logo está participando novamente, pois sâo ótimas.Parabéns pois você merece.Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  8. Parabéns primo por mais esse trabalho. Que bom que você não esqueceu nossa cidade. De alguma forma vc está fazendo cm que Esperantina seja conhecida mundo afora. Com certeza Esperantina saberá retribuir todo esse carinho. Não estarei em Esperantina na data do lançamento do seu livro, mas desejo toda sorte do mundo prá vc.
    Um grande abraço (desde Cuiabá).

    ResponderExcluir
  9. Nossa quando o Roque fala de sua infância me lembro dos dias que agente jogava bola na referida pracinha Diogene Rebelo.Desde criança ele sempre foi um dos nossos colegas mais humildes e o conselheiro da turma.Lembro de uma vez que brincavamos na pracinha, quando a mãe dele entregou uns alimentos pra ele lanchar na praça, pois quando ele recebeu dividiu o lanche com todos nós que estavamos perto dele. Ainda hj fico impressionado com tamanha generosidade do Roque. Adoro ler livros e estou contado os dias do lançamento do Livro:NARCISO – TÉDIO E FURIA, vou comprar o livro e divulgar o seu trabalho nos meios do qual eu tenho acesso.Esperantina se orgulha em ter um filho como vc Roque.

    Parabéns!!

    Ricardo Melo

    ResponderExcluir
  10. Roque, parabéns por sua declarações nesta entrevistas. Mas tenho a curiosidade de saber quem lhe inspirou no texto SOLIDÃO: DISTÂNCIA DE SI publicado no seu blog. Você realmente conheceu alguém vivendo o drama relatado no texto ou tudo aquilo saiu da sua imaginação ???

    ResponderExcluir
  11. Irmão Roque, parabéns pelo seu belo trabalho!
    A família inteira sente muito sua falta.
    Estarei lo lancemento do seu livro, vc merece todo o prestígio de nós esperantinenses.
    Lisânea Amorim

    ResponderExcluir
  12. Roque Felicidades
    Desde Santa Cruz de la Sierra felicito e desejo grande sucesso. Quem sabe depois possa sair algum livro com as nossas aventuras no Mundo Novo... kkkkk estou com saudades
    Abraços tua prima Irma Cecilia Maria Amorim

    ResponderExcluir

Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados os comentários:

* não relacionados ao tema do post;
* com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;
* comentários anônimos, falando mal de alguém.